0

Help me! Votação dia das Amigas

euegiheart

Bom dia!!! Estou participando de uma promoção em um blog amigo. Peço a colaboração de todos para votar na minha foto. Um canto pra chamar de meu: Votação dia das Amigas Obrigada!!!

0

Sully conhecendo a rua

Meu dog acabou de fazer seis meses, ele é totalmente doméstico mas já está crescendo, está com as vacinas em dia e enfim comecei passear com ele na rua. [sim, tenho um zelo excessivo, morro de medo de acontecer algo com meu pequenininho] Ele é um Shih tzu, daqueles que os pelos ficam enormes, que precisam de atenção e dedicação especiais, pois bem, decidi deixá-lo peladinho para dar menos trabalho e ver como funcionaria essa nova temática para ele. A diferença foi enorme!
Essa semana ele tem me acompanhado para buscar minha filha na escola. É uma aventura! Ele é um filhote totalmente estabanado, nos enrolamos a todo momento, ele é super curioso e sai latindo para todo mundo mesmo sendo um doce e não assustando de fato ninguém.
Gravei esse pedacinho deles correndo e realmente não sei dizer quem fica mais feliz.
Meu amorzinho incondicional! 
0

Ser mãe é!

Me aconteceu um fato trágico mas o tornei cômico. Nada agradável. No mínimo desconfortável. 
Meu filho tem dois aninhos, faz alguns meses que aprendeu a usar o banheiro. Nessa fase de adaptação a criança não sabe avisar direito, tem que ter muita dedicação, periodicamente levar ao banheiro mesmo sem a vontade deles e quando finalmente aprendem a pedir para ir, mãe já sabe que está na porta, não dá pra esperar.
Eu sempre repudiei muito o ato de fazer xixi na rua. Independente da urgência sempre acho que é possível encontrar alternativa. Mesmo menininhos, nunca admiti tal ato. 
Eis que chegou a minha vez. Tinha acabado de pegar o Davi na creche, sabia que teríamos um bom caminho pela frente quando ele disse “Mamãe, xixi”. Pronto. Por um instante pensei em deixá-lo fazer na rua mas meus princípios não permitiram e mandei em vão ele esperar. 
Resultado: ele fez na calça. E estava de cavalinho, nos meus ombros. Senti o quentinho no meu pescoço…Vim embora com aquele cheirinho e com orgulho de ter sido forte e não ter deixado ele criar tal hábito horroroso que para mim é abominável.
Ser mãe é! 

0

My Sully

Virei-me na cama e o lençol não acompanhou. Ainda confusa de sono fui checar em que estava preso. Meu auauzinho dormindo ao pé da cama sobre o pedaço caído ao chão do meu lençol de cobrir. Será que ele pensou: “Já que mamãe não deixa subir na cama ao menos vou ficar aqui no cheirinho dela”. Também te amo meu querido filho de quatro patas!
Só quem tem um em casa entende desse amor que a gente agarra nesses bichinhos inocentes. Estou muito feliz com esse pequeno e minha casa está muito mais alegre.

 
O pique do bebezinho!

0

Birthday 80 years old

Meu vô completou oitentinha mas está convicto que é 7.9 apenas. Em sua defesa da tese, explicou-me que por nascer em 28 de Dezembro de 1.932 e no ano de 32 só ter vivido por 3 dias, ele prefere dispensar este, sendo assim, em 2.012 fez 79. A idade é dele, ele que tem direito de contar como preferir ué. Acho justo!

0

Resuminho 2012

Essa época do ano sempre inspira fazermos balanços e resoluções mas não ligo muito para essas coisas… Não lido bem com desilusões. É meio clichê mas “prefiro me surpreender do que me decepcionar” e acho muito amargo o sabor da desilusão. Muito muito mesmo. Preciso de terapia para aceitar melhor isso. Não gosto de fazer grandes planos, sou organizada, preciso de ordem para fazer minhas coisas, fazer de última hora me deixa mega irritada mas com os planos prefiro ser bem realista e manter os pés no chão.
Bom, da minha vida não farei resoluções nem levantamento de planos não cumpridos no ano anterior mas aqui no blog vou fazer resuminho sim!
2012 foi o 3º ano do alinne’s world. Foi o ano que mais postei. Foram 620 posts, uauuu. Em 10 meses foram 50 e em 2 foram 60 postagens. Consegui postagens diárias. Tracei um objetivo e cumpri. Selecionei temas e os mantive. Postagens regulares de segunda a sábado. Domingos de descanso. 
O que quero para 2013 é aumentar meus textos, os de minha autoria. Amo escrever. Amo escrever sobre comportamento. Tenho certo receio de publicar sobre assuntos e temas do meu convívio, medo de expor os que me cercam. Preciso encontrar o equilibrio nisso… 
Antes de soltar esse post procurei o do ano anterior e tchanam: foi bem parecido com esse! rs Olha ele aqui! Então é isso. Meu 2012 foi ótimo! Espero que 2013 seja no mínimo agradável. Beijos!

0

Quer suco?


Meu diálogo com o pequeno:

Davi, quer suco?
Cri cri cri…

Quer suco suco suco?
Su su su

Su co
Su to

Suco suco suuu cooo
Su su suuu tooo

Ah, é isso ae mané, quer ou não quer?
Êeeeee sutoooo!

0

De bem comigo!

Não existe melhor balança do que o bom e velho jeans, por isso resgatei um que comprei enorme e não tinha coragem de enfrentar pelo numero da etiqueta. Agora fico toda toda com ele folgado. Não quer dizer necessariamente que estou menor mas sim que aprendi me aceitar. Me amando tenho condições de lutar para alcançar meus objetivos. 
0

Minha árvore de natal – 2012

Dezembro chegou e com ele o Natal está bem pertinho!
Amo esse clima natalino. Não pelo apelo comercial mas pela proximidade das pessoas. Parece que ficam mais receptivas, mais solidárias, mesmo que não perdure e possa até parecer forçado, eu gosto mesmo assim porque ao menos nesse período, estamos mais unidos.
Tive uma infância um tanto dura, sem presentes e ceias fartas mas sempre com um abraço apertado e com os querido mais próximos presentes. 
Não sou de fazer aquelas comprar malucas, mesmo porque não tenho dinheiro para isso mas só as reuniões com os familiriares e amigos e a lindeza de tudo decoradinho com verde, vermelho e dourado me encantam!
Amo fazer a decoração em casa!
Essa é minha arvorezinha!
Simples mas fofa!
 

  

0

Na sua estante – Pitty

É engraçado como a música faz parde da nossa vida. De uma forma estranha ela nos remete a lugares, momentos, pessoas… Já havia postado esse clipe aqui mas hoje de uma forma especial essa letra faz todo sentido para mim.
Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícias
“Cê” acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar
Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante
Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres e outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se
Curam (não)
E essa abstinência uma hora vai passar