0

Quando um Homem Quiser

hohoho

Tu que dormes a noite na calçada de relento Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento És meu irmão amigo És meu irmão  E tu que dormes só no pesadelo do ciúme Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume E sofres o…
Continue reading »

0

Muito, Meu Amor

561924_401016729959729_2063236880_n

Quando é que isto começou? Isto, o quê? Isto. O amor? Talvez. O amor? Sim, pode ser isso. Quando é que o amor começou? Começou antes de ter começado. E depois? E depois não acabou quando devia acabar. Durou mais tempo. O coração bate mais tempo. Não há maneira de parar o coração. Pedro Paixão

0

Colhe o Dia, porque És Ele

181321_359606047434131_286542384740498_1031578_2040706728_n

Ricardo Reis, in “Odes” Uns, com os olhos postos no passado,  Vêem o que não vêem: outros, fitos  Os mesmos olhos no futuro, vêem  O que não pode ver-se.  Por que tão longe ir pôr o que está perto —  A segurança nossa? Este é o dia,  Esta é a hora, este o momento, isto …
Continue reading »

0

Renovação diária

00000

Nem sempre a realidade se apresenta na forma daquele lindo sonho. Mesmo sem querer, criamos expectativas para tudo na vida. Todo mundo espera pelo príncipe encantado, pelo trabalho dos sonhos, pela família de comercial de margarina light, pelo cabelo da modelo no comercial de shampoo, pelos milagres prometidos nas capas de revista. Mas o dia…
Continue reading »

0

Da timidez

12714_212154635583110_1155860405_n

Ser um tímido notório é uma contradição. O tímido tem horror a ser notado, quanto mais a ser notório. Se ficou notório por ser tímido, então tem que se explicar. Afinal, que retumbante timidez é essa, que atrai tanta atenção? Se ficou notório apesar de ser tímido, talvez estivesse se enganando junto com os outros…
Continue reading »

0

Coisas

9869790-concepto-de-saludo-de-celebracion-detallada-render-3d-aislado-en-fondo-blanco_large

Faz tempo que não te escrevo assim, despretensiosamente, sobre as coisas de dentro. Apesar de dormirmos e acordarmos juntos, de falarmos sobre uma infinidade de assuntos, de darmos abraços sem fim, beijos de todas as cores e olhares silenciosos, nem sempre falamos sobre as coisas de dentro. Um “eu te amo” às vezes sai rápido,…
Continue reading »

0

Boa fé

538814_444838892221696_1530361725_n

De vez em quando brigo comigo mesma. Não quero dar o braço a torcer, aceitar verdades ou o que é inevitável. E te digo: ter fé é inevitável. Não tem como a gente não acreditar em alguma coisa. Por mais que a vida cuspa na sua cara você vai continuar acreditando nela. Pode até pisar…
Continue reading »

0

Pequenos céus somados

tumblr_m1ts032e3g1r7izy2o1_250_thumb

O pássaro que voará mais alto é o pássaro que nunca desistiu de puxar a coleira. Será a ave amarrada pelas patas que não se conformou com o confinamento da gaiola e que toda manhã esticará seu corpo até o máximo.Até o máximo daquele dia.Não pode se soltar, mas nem por isso se sentirá preso….
Continue reading »

0

Poema à boca fechada

00000

Não direi: Que o silêncio me sufoca e amordaça. Calado estou, calado ficarei, Pois que a língua que falo é de outra raça. Palavras consumidas se acumulam, Se represam, cisterna de águas mortas, Ácidas mágoas em limos transformadas, Vaza de fundo em que há raízes tortas. Não direi: Que nem sequer o esforço de as…
Continue reading »

0

Esperemos

plantando

Há outros dias que não têm chegado ainda, que estão fazendo-se como o pão ou as cadeiras ou o produto das farmácias ou das oficinas – há fábricas de dias que virão – existem artesãos da alma que levantam e pesam e preparam certos dias amargos ou preciosos que de repente chegam à porta para…
Continue reading »

0

A Essência da Poesia

484433_406743496029334_389849389_n

Não aprendi nos livros qualquer receita para a composição de um poema; e não deixarei impresso, por meu turno, nem sequer um conselho, modo ou estilo para que os novos poetas recebam de mim alguma gota de suposta sabedoria. Se narrei neste discurso alguns sucessos do passado, se revivi um nunca esquecido relato nesta ocasião…
Continue reading »

0

Evoluir

308177_442488865790032_655252994_n

“Nós não somos a somatória dos nossos condicionamentos. Como dizia Freud: Nós somos o que repetidamente fazemos. Mas, além disto, nós podemos ficar livres dos nossos apegos, desde que tenhamos consciência do que desapegar. Desapegar de sentimentos, comportamentos, doenças… Sofremos por não ter coragem de abrir mão e deixar ir o que não nos serve mais. Quando nos tornamos CONSCIENTES de alguma coisa, passamos a…
Continue reading »